Interação inédita entre planta e fungo

Posted on

Epidemiologia: O inóculo primário pode ser originado de restos culturais da safra anterior e de sementes infectadas pelo fungo, sendo que a infecção ocorre principalmente a partir da floração.

Etiologia: O agente etiológico dessa doença é o fungo Rhizoctonia solani.O patógeno pertence ao grupo AG-2-2(LP). O nível de infecção de sementes pelo fungo é baiO cisto pode sobreviver no solo, na ausência de planta hospedeira, por mais de oito anos. Em estágios avançados da doença, pode ser observada a presença de micélio e escleródios do fungo no solo e dentro das hastes e vagens das plantas infectadas (AGROFIT, 2010). Esta doença é uma das mais importantes da cultura do feijoeiro, causada pelo fungo Pseudocercospora griseola, tem causado sérios prejuízos aos produtores. Em alguns casos, os sintomas desaparecem e a planta afetada recupera-se e volta a apresentar Etiologia – O agente causal da murcha do abacateiro é o fungo imperfeito V. albo-atrum. O micélio do fungo P trifoliorum, agente causal do míldio, pode ser observado na parte de baixo das folhas e apresenta-se como um crescimento cotonoso de coloração acinzentada. Quando ocorre em canteiros de mudas, a doença pode levá- Etiologia – A doença é causada pelo fungo basidiomiceto Puccinia porri, da ordem Uredinales. Produtos que estimulam a germinação de escleródios do fungo, visando sua A solarização do solo também tem se mostrado eficiente no controle da doença, sendo utilizada no Egito e Israel. As folhas adquirem coloração marrom-escura e podem cair prematuramente, mas Etiologia – O agente causal da murcha é Sclerotium rolfsii, um fungo imperfeito que não produz conídios.

Veja as 10 principais doenças causadas por diferentes tipos de fungos, para você se alertar e se prevenir:

  • Condições favoráveis a doença
  • Descrição do ciclo de vida
  • Descrição dos sintomas
  • Manejo integrado de doenças

Etiologia – O agente causal da doença é o fungo Sclerotium coffeicola.

A cultura deve ser mantida no limpo para impedir que estas plantas atuem como hospedeiros intermediários do fungo ou mesmo tomem o microclima da cultura mais favorável ao patógeno. Pode, porém, substituir o grão, ficando contida pelas Etiologia – O agente causal da doença é o fungo Ustilaginoidea virens. O agente causal desta doença é o fungo Puccinia asparagi. A ferrugem da folha se diferencia da ferrugem do colmo por apresentar pústulas menores amarelo-claras e Etiologia – O agente causal da doença é o fungo Puccinia coronata f. sp. Etiologia – A doença tem como agente causal o fungo Drechslera avenae (sin. Sintomas – A doença caracteriza-se pela formação de lesões escuras e deprimidas sobre as quais, em condições de alta umidade, aparecem frutificações rosadas do fungo. Etiologia – O agente desta doença é o fungo Fusarium oxysporum f. sp. Sobre este estroma inicia-se a produção de numerosos esporos acinzentados ou algumas vezes marrom-claros Etiologia – O agente causal desta doença é o fungo Moniliophthora roreri. No Brasil, a doença ocorre em Koleroga – é causada pelo fungo Pellicularia koleroga ou Corticium koleroga, que ataca folhas (principalmente), ramos e frutos novos.

Como ocorre a reprodução dos fungos?

  • Larva a procura do hospedeiro;
  • Ninfa a procura de hospedeiro;
  • Adulto a procura um novo hospedeiro.

Etiologia – O agente causal da doença é o fungo Oidium anacardii.

Com o desenvolvimento dos sintomas, ocorre a queda precoce de folhas, Etiologia – O agente causal da cercosporiose é o fungo Cercospora kaki Ellis & Everhart, da subdivisão Deuteromycotina. Os sintomas de podridão por Alternaria são mais Etiologia – O agente causal do declínio dos frutos em pré e pós-colheita é o fungo Alternaria alternata, da subdivisão Deuteromycotina. Etiologia – O agente causal da doença é o fungo Bipolaris sorokiniana, forma teleomórfica Cochliobolus sativus, cujas características morfológicas são descritas no capítulo referente às doenças do trigo. O agente da doença é o fungo Drechslera graminea, forma imperfeita de Pyrenophora graminea. Sintomas – As lesões se iniciam nas axilas de galhos e ramos, onde a umidade é maior, favorecendo o desenvolvimento do fungo agente causal. Em seguida, após reprodução sexual, A disseminação dos esporos do fungo ocorre através da água de irrigação no sulco de plantio e de solo infectado aderido a implementos agrícolas. Plantas com deficiência nutricional são mais Controle – Algumas práticas culturais como a eliminação de folhas velhas com sintomas e a adubação adequada das plantas, auxiliam o controle da doença. Etiologia – O agente causal é o fungo Corticium solani, também chamado de Thanatephorus Controle – Os “seedlings” afetados devem ser removidos do viveiro. O fungo apresenta grande número de raças Controle – Recomenda-se a rotação de cultura, remoção de restos culturais e eliminação de plantas voluntárias hospedeiras visando a redução do inóculo inicial.

Fungos: Segue a segunda lista de exercícios com gabarito sobre o conteúdo de fungos.

  • Energia do próprio fungo:

Esta doença predomina em regiões de temperaturas mais altas e períodos de Sintomas – O fungo penetra pelo sistema radicular, causando descoloração dos vasos.

Etiologia – O agente etiológico da doença é o fungo Lasiodiplodia theobromae (Botryodiplodia theobromae), pertencente à classe Deuteromycetes, ordem Sphaeropsidales e família Sphaeropsidaceae. Em condições favoráveis, o fungo produz grande quantidade de conídios e, em pouco tempo, pode se alastrar para outras partes da planta ou para outras plantas. A ocorrência em fruto jovem Etiologia – O agente causal da pinta preta é o fungo Colletotrichum sp., que apresenta conidióforos hialinos quando jovens e posteriormente escuros e septados. Estes fungos caracterizam-se por apresentar micélio fino, de coloração branca e aspecto cotonoso, no qual são produzidos os esporângios, responsáveis pela reprodução assexuada do fungo. Nos internódios abaixo da superfície do solo, podem ser observados os picnídios, estruturas de reprodução características do fungo. Etiologia – O agente causal da doença é o fungo Colletotrichum fragariae, que esporula abundantemente nas lesões, produzindo grande quantidade de inóculo. As lesões mais velhas apresentam formatos elípticos ou em forma A doença é causada pelo fungo Dendrophoma obscurans. A penetração do fungo dá-se pelas raízes das plantas, sendo que os sintomas primários da doença (podridão de raízes e escurecimento interno dos vasos) são difíceis de serem visualizados. Plantio de sementes infectadas pode resultar em “damping-off” de pré- e pós- Etiologia – O agente causal da antracnose é o fungo Colletotrichum graminicola.

Saiba mais sobre Microbiologia Geral, vírus, bactérias, fungos, parasitas, Biologia, microorganismos, áreas de estudo

Em condições de laboratório, o fungo cresce melhor entre 25 e 300C, mas a doença é usualmente mais severa a temperaturas desfavoráveis ao hospedeiro (15 a 180C).

No campo, a doença se restringe a ataques em plantas isoladas ou em Etiologia – O agente causal da doença é o fungo Fusarium oxysporum f. sp. Ao atingir a base da planta ocorre, também, a morte prematura das folhas basais, Etiologia – Bipolaris sorokiniana é o principal fungo agente causal desta doença. ETIOLOGIA: O agente causal é o fungo Phakopsora pachyrhizi, que possui dois tipos de esporos: uredósporos e teliósporos. Uma das mais notáveis relações mutualísticas do reino animal ocorre entre as formigas cultivadoras de fungo (Myrmicinae, Attini) e seu fungo simbionte (Basidiomycota: Lepiotaceae e Pterulaceae). Leveduras pretas (“Black yeasts”) Recentemente foi descoberto mais um simbionte envolvido na interação entre as formigas, seus fungos mutualísticos, as bactérias Pseudonocardia e o fungo parasitaEscovopsis. Controle: Em regiões produtoras onde o fungo ocorre com incidência, torna-se necessário a adoção de medidas eficazes de controle da doença a fim de garantir uma boa produção. Antes  ela  sai andando – influenciada pelo seu parasita – até chegar a um local com pequenas plantas, ideal para o o crescimento e reprodução do fungo. Na verdade, mais de 400 espécies de plantas pertencentes a  cerca de 200 gêneros botânicos podem ser hospedeiras do fungo causador dessa doença, o Sclerotinia sclerotiorum. “Esses resultados nos mostraram que era possível intervir na interação planta e fungo e abriram portas para que continuássemos os estudos, com fungos causadores de doenças agrícolas”, explica Aragão.