Alguém tem o Livro - Parasitologia Humana - 12ª Edição - Neves ?

Posted on

O ecossistema representa o conjunto de fatores em interação que permitem a ação do parasita no hospedeiro.

AÇÃO DOS PARASITOS SOBRE O HOSPEDEIROAÇÃO EXPOLIADORA  O parasito absorve nutrientes ou mesmo sangue do hospedeiro. (UFSM) No curso de sua história, a espécie humana tem exercido diversos tipos de interações com o meio natural, sendo a interação com os animais uma das mais proeminentes. Na maioria das vezes o parasitismo é subclínico, ou seja, os animais não apresentam sintomas da doença, apesar de terem a sua saúde e produtividade afectadas. Isto é importante, principalmente, para prevenir a transmissão de agentes infecciosos por via aérea e através de vetores como: roedores, moscas, cães, gatos, aves e animais selvagens. A doença não é classificada como uma zoonose, pois tem o caráter espécie específico, não apresentando qualquer risco para outras espécies animais e também ao homem. Entre os inúmeros problemas de saúde que afetam as aves, doenças parasitárias destacam-se como uma das mais comuns, e os efeitos que vão desde infecção subclínica à morte. Seus ovos sedesenvolvem na epiderme de animais de sangue quente (mamíferos e aves) na forma delarvas robustas de até 2,5cm de comprimento, também chamadas de Bernes. O hospedeiro pode ser chamado de intermediário quando os parasitos nele existentes se reproduzem de forma assexuada; e de definitivo quando os parasitos nele alojados se reproduzem de modo sexuado. Meio ambiente Meio ambiente é o espaço constituído pelos fatores físicos, químicos e biológicos, por cujo intermédio são influenciados o parasito e o hospedeiro.

Outros animais podem apenas apresentar hemorragia nasal. Não é raro, aparecerem animais que apenas “espirram sangue”.

  • Outra zoonoses transmissíveis pelos pombos.
  • Toxoplasmose – doença causada por protozoário
  • Histoplasmose – doença causada por fungos
  • Encefalite letárgica – doença causada por vírus
  • Psitacose – doença causada por riquétsia

A transmissão e a manutenção de uma doença na população humana são resultantes do processo interativo entre o agente, o meio ambiente e o hospedeiro humano.

Diarréia, dores abdominais e eliminação de sangue e muco junto com as fezes são características dos principais sintomas dessa doença. Doenças Os sintomas mais evidentes no homem são febre súbita, dor de cabeça, náuseas e vômitos. Quando os vermes parasitas helmintos entram no estágio adulto, não podem se multiplicar no corpo humano, mas liberam seus ovos no intestino que são excretados nas fezes do hospedeiro. O agente causador da doença pode ser transmitido pelo ar, moscas, contato entre as aves, por utensílios e, principalmente, pela água contaminada nos bebedouros. Vários estudos indicam que a hidatidose é uma doença de interesse crescente na saúde pública, sendo vista como uma doença emergente ou reemergente (Jenkins et al., 2005). A proximidade dos animais selvagens do Homem podem fazer reemergir doenças, nomeadamente a hidatidose, afinal uma velha doença num tempo novo, que esperamos tenham entendido respeitar! É fundamentalmente uma zoonose de animais silvestres, que pode acometer o ser humano quando este entra em contato com o ambiente silvestre, onde esteja ocorrendo epizootia. O parasito, o hospedeiro e o meio ambiente são três fatores primordiais O mesmo acontece com numerosos outros parasitos do homem e animais como por exemplo: as Taenias que necessitam de um ou mais de um hospedeiro para sua existência.

Espécie é parasita de peixes e pode ajudar pesquisadores a estudar a degradação dos corais e a saúde dos animais marinhos

  • Parasita - Ascares lombricóides
  • Sintomas - Cólicas, náuseas, vômitos, oclusão intestinal (não consegue defecar), quando em grande número.
  • Transmissão - Alimentos contaminados por ovos

Estas lombrigas se reproduzem sexuadamente, formando novos ovos que, junto às fezes, podem retornar ao ambiente e iniciarem um novo ciclo.

A ação sinérgica dos princípios ativos confere ao K-spot eficácia contra todas as formas destes parasitas: adultos, larvas e ovos. EXAME MICROSCÓPICO: Método Direto: esfregaços a fresco – mais fácil e usado na rotina do laboratório- permite visualizar: protozoários (trofozoítas e cistos) e helmintos (ovos, larvas e pequenos adultos). Há evidências de infecção subclínica de Plasmodium, ou seja, infecção na qual os doentes não apresentam sintomas da doença. A doença parasitária pode desencadear várias outras doenças em decorrência de sua infecção, como anemia ferropriva ocasionada pela ação do Ancylostoma duodenale. A ação espoliadora do Ancylostoma, absorve nutrientes ou mesmo sangue do hospedeiro (ação espoliadora), podem deixar pontos hemorrágicos na mucosa quando abandonam o local de sucção. Discutir com o discente as formas de transmissão de doenças, principais vetores e, sobretudo as medidas de prevenção e controle dos agravos de importância no âmbito da Saúde pública. Recentes estudos feitos em material retirado das unhas de estudantes mostraram índices alarmantes: mais da metade estava contaminada por ovos de áscaris ou lombrigas, e também por outros vermes. Causada por protozoários do gênero Plasmodium, que são transmitidos através da picada do mosquito Anopheles, a doença tem sido foco de diversos estudos, muitos deles tendo como pauta o combate. Muitos executam essa tarefa através de complexos ciclos de vida, os quais normalmente envolvem mais de um hospedeiro ou formas de resistência que passa pelo ambiente externo.

Sintomas Mal-estar, febre, mialgia, artralgia e eritema tipo “olho-de-boi” no local da picada do carrapato. Não há sintomas crônicos neurológicos como visto no caso da doença de Lyme.

  • AÇÃO DOS PARASITOS SOBRE OS HOSPEDEIROS
  • LISTA DAS PRINCIPAIS PARASITOSES HUMANAS
  • PRINCIPAIS VEÍCULOS DE TRANSMISSÃO DE DOENÇAS
  • ASCARIDÍASE

No ciclo de vida de um trematódeo, os vermes adultos produzem ovos que são eliminados do hospedeiro definitivo (homem) e originam vários estágios larvais relacionados ao hospedeiro intermediário (molusco aquático).

Neste caso, os vermes adultos habitam a cavidade intestinal do hospedeiro e produzem ovos, que eliminados pelas fezes contaminam a água e os alimentos. Os parasitas de animais são pequenos insetos nocivos que vivem através do consumo de nutrientes (geralmente sangue) do animal hospedeiro. * Considerações em saúde pública: Não possui potencial zoonótico em sua forma gástrica, porém pode infectar outros animais domésticos e o homem em sua forma cutânea. * Prevenção: Os ovos com larvas infectantes podem permanecer até 10 anos ou mais no ambiente, exigindo grandes esforços em toda a propriedade para eliminação do parasita. Através destas fezes, a triquinela pode dispersar-se pelo meio ambiente, contaminando, por exemplo, o solo, a água e os vegetais e, desta forma, alcançar os hospedeiros (homem ou animais), parasitando-os. Uma criança contaminada pode eliminar uma grande quantidade de ovos enquanto dorme e eles podem contaminar o ambiente, infectando as outras crianças, que levam a doença pra casa. Esta doença permanece latente após certo tempo de infecção podendo, mesmo que raramente, ressurgir em situações de baixa imunidade.Para diagnosticar a doença, exames de sangue são necessários. Conceitos empregados em ParasitologiaPara haver doença parasitária há necessidade de alguns fatores: Inerentes ao parasito: número de exemplares que atingiram o hospedeiro; virulência da cepa e localização do parasito. A infestação de piolhos pode ocorrer em qualquer espécie de animais de sangue quente, como mamíferos e aves, incluindo humanos. Esta doença também é conhecida por doença do verme do coração, porque os vermes adultos alojam-se nesse órgão, onde se alimentam e reproduzem. As larvas rabditóides no ambiente também podem transforma-se em machos ou fêmeas adultos de vida livre, realizando vários ciclos no solo até produzirem larvas filarióides de penetração cutânea (ciclo indireto). AÇÃO DOS PARASITAS SOBRE O HOSPEDEIRO Ação espoliativa: Quando o parasito absorve nutrientes ou mesmo sangue do hospedeiro. PATOGENIA DA AMOEBA: Fatores do parasito: Fatores do hospedeiro CLINICA DA AMEBIASE: A doença e o resultado da infecção causada pela E. histolytica.