Tipos de ação sobre o hospedeiro:

Posted on

Ação Irritativa: sem causar lesões traumáticas, os parasitas causam irritação no local parasitado, prejudicando o hospedeiro.

O parasita pode viver muitos anos em seu hospedeiro sem lhe causar grandes malefícios, ou seja, sem prejudicar suas funções vitais. Relações parasito-hospedeiro Os parasitos que causam distúrbios no organismo podem fazê-lo: *Ação mecânica *Ação obstrutiva *Ação tóxica, devido aos produtos de seu metabolismo ou de algum simbionte associado ao parasito. Risco de infecção Educação e saúde Muitas doenças evitáveisdesconhecimento dos fatos básicos como a ignorância sobre os principais fatores de risco presentes no ambiente e como evitá-los. A transmissão e a persistência de uma parasitose em uma população humana resultam da interação entre o ecossistema e dois de seus componentes: o parasita e o hospedeiro. O ecossistema representa o conjunto de fatores em interação que permitem a ação do parasita no hospedeiro. Acesso em: 17/03/2018 05:04 PARASITOLOGIA PRINCIPAIS PARASITAS DO HOMEM HELMINTOS Ascaris lumbricoides Fêmea de Ascaris lumbricoides Ovos fértil e infértil, respectivamente, de Ascaris lumbricoides. Em geral a infecção é assintomática, mas pode haver febre, náuseas, dor abdominal e prolapso retal (grave em crianças com grande número de parasitos). A via normal de infecção do homem é a ingestão de cistos (aproximadamente de 10 a 100 cistos são necessários para causar infecção). Agente infeccioso: Parasito, sobretudo, microparasito, inclusive helmintos, capazes de produzir infecção ou doença infecciosa.

Infecção de verme através de um hospedeiro intermediário

  • Tratamento dos casos sintomáticos
  • Detecção e tratamento de portadores assintomáticos (manipuladores de alimentos)
  • Identificação das fontes de infecção
  • Educação sanitária
  • Saneamento
  • Uso de água filtrada ou fervida

Zoonose: Doença e infecção que são naturalmente transmitidas entre animal vertebrado e o homem.

AÇÃO DOS PARASITAS SOBRE O HOSPEDEIRO Ação espoliativa: Quando o parasito absorve nutrientes ou mesmo sangue do hospedeiro. Hospedeiro: Em uma cadeia de transmissão, o hospedeiro pode ser o homem ou um animal, sempre exposto ao parasito ou ao vetor transmissor. Meio ambiente: É o espaço constituído pelos fatores físicos, químicos e biológicos, cujo intermédio são influenciados o parasito e o hospedeiro. Mulheres soropositivas estão mais propensas a infecção pelo T. vaginalis e vice versa. É causada pelo parasita Schistosoma mansoni que possui um ciclo de vida complexo envolvendo um hospedeiro intermediário (molusco) e um definitivo (homem). O parasita pode ou não causar doença no hospedeiro. Na infecção, ocorre a invasão e colonização do organismo hospedeiro por parasitas internos, como helmintos (Taenia saginata) e protozoários (Giárdia, Tripanossomo). 4.2 Leishmania donovani DOENÇA CICLO DE VIDA - VETOR: Phlebotomus (VELHO MUNDO) Lutzomyia (NOVO MUNDO) - RESERVATÓRIOS: CÃES, RAPOSAS, ROEDORES PATOGÊNESE: → CONTAMINAÇÃO - PICADA DO INSETO - SANGUE CONTAMINADO 14 Normalmente, ocorre com parasitas que apresentam formas larvárias de vida, pois estas são capazes de penetrar ativamente a pele ou as mucosas do hospedeiro.

Tipos de ação sobre o hospedeiro:

  • Infecção intestinal: diarréia, febre, dor abdominal (1 semana)
  • Origem: freqüentemente a partir de alimentos de origem animal, água, outro ser humano.

N a abordagem de controle biológico, doença é mais do que uma íntima interação do patógeno com o hospedeiro influenciada pelo ambiente.

Dicionário de termos utilizados em parasitologia e áreas correlatas Hospedeiro: É um organismo qualquer que alberga o parasito.

Dicionário de termos utilizados em parasitologia e áreas correlatas Patogenia ou Patogênese: É o mecanismo com que um agente infeccioso provoca lesões no hospedeiro.

A Trichomonas vaginalis é um parasito que causa uma DST. Essa doença é conhecida como: Escolha uma: a. Giardíase. b. Tricomoníase. c. Elefantíase. d. Amebíase. e. Tricuríase.

Dicionário de termos utilizados em parasitologia e áreas correlatas Hospedeiro: É um organismo qualquer que alberga o parasito.

Dicionário de termos utilizados em parasitologia e áreas correlatas Patogenia ou Patogênese: É o mecanismo com que um agente infeccioso provoca lesões no hospedeiro.

A Trichomonas vaginalis é um parasito que causa uma DST. Essa doença é conhecida como: Escolha uma: a. Giardíase. b. Tricomoníase. c. Elefantíase. d. Amebíase. e. Tricuríase.

Dicionário de termos utilizados em parasitologia e áreas correlatas Hospedeiro: É um organismo qualquer que alberga o parasito.

Dicionário de termos utilizados em parasitologia e áreas correlatas Patogenia ou Patogênese: É o mecanismo com que um agente infeccioso provoca lesões no hospedeiro.

A Trichomonas vaginalis é um parasito que causa uma DST. Essa doença é conhecida como: Escolha uma: a. Giardíase. b. Tricomoníase. c. Elefantíase. d. Amebíase. e. Tricuríase.

rovoca lesões no hospedeiro.

A Trichomonas vaginalis é um parasito que causa uma DST. Essa doença é conhecida como: Escolha uma: a. Giardíase. b. Tricomoníase. c. Elefantíase. d. Amebíase. e. Tricuríase.

  • Transmissão Entre animais (por feridas) De animal para o homem (hospedeiro acidental final) Entre homens
  • Entre animais (por feridas)
  • De animal para o homem (hospedeiro acidental final)
  • Entre homens

Em geral, os distúrbios que ocorrem são de pequena monta, pois há uma tendência de haver um equilíbrio entre a ação do parasito e a capacidade de resistência do hospedeiro.

Fatores genéticos do hospedeiro que influenciam na predisposição ou proteção à infecção por diversos agentes virais, bacterianos, fúngicos, protozoários e helmínticos. ANTROPOZOONOSE Doença primária de animais, que pode ser transmitida ao homem, Exemplo: brucelose, na qual o homem é um hospedeiro acidental. FONTE DE INFECÇÃO Pessoa, animal, objeto ou substância a partir da qual o agente é transmitido para o hospedeiro. Três fatores, a clássica tríade epidemiológica das doenças parasitárias, são indispensáveis para que ocorra a infecção: as condições do hospedeiro, o parasito e o meio ambiente. São produzidas por diferentes espécies de protozoário per tencente ao gênero Leishmania, parasitas com ciclo de vida heteroxênico, vivendo alternadamente em hospedeiros vertebrados (mamíferos) e insetos vetores (flebotomíneos). Leishmania (Viannia) braziliensis: é a espécie mais prevalente no homem e pode causar lesões cutâneas e mucosas. Visceral (Toxocara canis) Infecção: O homem se infecta ingerindo água ou alimentos contaminados com ovos contendo L3 e, menos frequentemente, ingerindo carne ou vísceras do hospedeiro paratênico. - Essas relações também são dependentes de múltiplos fatores inerentes à bactéria e ao hospedeiro. A incidência da infecção depende de vários fatores incluindo idade, atividade sexual, número de parceiros sexuais, outras DSTs, fase do ciclo menstrual, técnicas de diagnóstico e condições socioeconômicas.

O T. vaginalis é transmitido através da relação sexual e pode sobreviver por mais de uma semana sob o prepúcio do homem sadio, após o coito com a mulher infectada.

A interação entre o Schistosoma mansoni e o hospedeiro invertebrado é um mecanismo complexo, que envolve alta especificidade. No Brasil, esta doença é causada pela espécie Schistosoma mansoni e tem como seu hospedeiro definitivo o homem, necessitando de um hospedeiro intermediário, o caramujo, para completar seu ciclo evolutivo. As transformações morfológicas do parasita, sempre relacionadas às suas condições de vida no hospedeiro, oferecem um dos mais importantes aspectos do parasitismo. Em termos mundiais, os parasitas mais frequentes são os do grupo dos helmintas nemátodes, principalmente o Ascaris lumbricoides, Trichuris trichiura e os Ancilostomas. Muitos executam essa tarefa através de complexos ciclos de vida, os quais normalmente envolvem mais de um hospedeiro ou formas de resistência que passa pelo ambiente externo. Meio ambiente Meio ambiente é o espaço constituído pelos fatores físicos, químicos e biológicos, por cujo intermédio são influenciados o parasito e o hospedeiro. Foi sugerido, pela presença de pelo de morcego no material, que esse animal poderia ser o hospedeiro desse parasito 84. 15 Capítulo 02 2.1 RELAÇÕES PARASITA-HOSPEDEIRO E FATORES CAPAZES DE ALTERÁ-LAS Os seres vivos, sejam animais ou vegetais, vivem em um enorme inter-relacionamento fundamental para a manutenção da vida. Podemosdenominar como hospedeiro natural o hospedeiro que, além de não sofrer com oparasitismo, garante a perpetuação da espécie funcionando como fonte de infecção paraoutros animais ou para o homem.

O Ascaris lumbricoides é um parasita estenoxeno, pois admite apenas o homem como hospedeiro para completar seu ciclo de vida.

Dessa forma, seu ciclo biológico é inteiramente parasitário.Nesse sentido, tanto nos casos de parasitismo temporário, ou no de parasitismopermanente, o parasita pode completar seu ciclo de vida em um hospedeiro. O Ascaris e o Trichuris são parasitas que produzem ovos, que são liberados parao meio externo, juntamente, as fezes do hospedeiro e resistem às condições encontradasno solo. Essas larvas podem ser eliminadas nas fezes (veja “ciclo de vida livre” acima), ou causar autoinfecção. Endolimax A BIOLOGIA DO PARASITO: As principais fontes de infecção são a ingestão de alimentos ou água contaminados  por fezes contendo cistos amebianos maduros. PATOGENIA DA AMOEBA: Fatores do parasito: Fatores do hospedeiro CLINICA DA AMEBIASE: A doença e o resultado da infecção causada pela E. histolytica. O mesmo acontece com numerosos outros parasitos do homem e animais como por exemplo: as Taenias que necessitam de um ou mais de um hospedeiro para sua existência. (UFOP) Considerando o habitat dos parasitas no organismo humano, relacione: A. Plasmodium falciparum B. Entamoeba histolytica C. Wuchereria bancrofti D. Leishmania braziliensis E. Schistosoma mansoni F. Ascaris lumbricoides 1. c) Quando a infecção do hospedeiro intermediário se dá através do sangue, o cisticerco pode migrar para os tecidos musculares através da circulação. d) Após o consumo de carne suína contaminada com a tênia adulta (5), o homem contrai a infecção e se torna o hospedeiro definitivo. 2  2 – A infecção viral geralmente causa profundas alterações no metabolismo celular e pode causar a morte da célula, como se observa na ação do bacteriófago. Porém, há outros parasitas, chamados heteroxênicos (heteróxenos) que precisam de mais de um hospedeiro para completarem seus ciclos de vida.